30 de agosto de 2006

"Do mal que estou não vou sair"

A poesia medieval catalã lembra muito, não por acaso, a poesia provençal, com seu padrão de amor cortês e musicalidade. O poema a seguir é uma pequena pérola do período.


Do mal que estou...

Trad. Fábio Aristimunho

Do mal que estou não vou sair
......se não me olhar
com olhos tais que eu possa ouvir
......que não quer mais
que eu por você venha a partir.

E se partisse, então veria
......o amor tão forte
que eu lhe guardava, e choraria
......a triste morte
daquele a quem já não queria;

que o mal que estou não vou conter
......sem seu olhar
pousado em mim, a me dizer
......que não quer mais
que eu por você venha a morrer.


O original:

Del mal que pas...

Joan Roiç de Corella (1438-1497)

Del mal que pas no puc guarir
......si no em mirau
ab los ulls tals que puga dir
......que ja no us plau
que jo per vós haja a morir.

Si muir per vós, llavòs creureu
......l’amor que us port,
e no es pot fer que no ploreu
......la trista mort
d’aquell que ara no voleu;

que el mal que pas no em pot jaquir
......si no girau
los vostres ulls, que em vullen dir
......que já no us plau
que jo per vós haja a morir.

4 comentários:

Pedro Tostes disse...

grande fábio,
o poema "futebol" não é uma exaltação, muito pelo contrário é uma metafora e crítica a alienação no futebol. fala justamente sobre esse "jogo coletivo" na nossa sociedade, em que cada um ocupa a sua posição sem questionar. a intenção era ser irônico, por isso mesmo a finalização com o cobrador chegando (uma metafora da realidade se impondo sobre a alienação). mas se eu to precisando explicar, talvez precise ser mais claro no poema. mas tente reler sob essa ótica.

Pedro Tostes disse...

quanto ao trocadilho, acho que só botei um título pq n consigo mais achar onde bota o título do post.
abs!

ana rüsche disse...

oi, snp!

vejo só que a linha de tradução está indo muito bem por aqui... de minha parte, isso não vai lá com a devida providência.

são tão bonitos esses poemas medievais.

coisas de la vie.

beijinho

Carol disse...

Lindíssimo esse, Fábio!
Vejo que está se divertindo muito com isso aqui. Nós, os leitores, agradecemos!

Beijo e bom casório!
Carol