21 de dezembro de 2006

Um poema alheio

Para quem não sabe o que é um poema alheio, recomendo a leitura do Manifesto da Poesia Alheia, que está no Dragão na Janela.


Poema extraído de uma resenha no jornal

Seis jovens americanos bronzeados e malhados divertem-se numa praia brasileira.
Uma das meninas decide fazer topless.
Os universitários bebem, jogam futebol e curtem amassos numa cachoeira.
Assim começa o trailer do filme Turistas, que será lançado em dezembro.

Até aí, apenas mais um filme americano de estereótipos.
Na continuação do trailer, no entanto,
percebe-se que Turistas vai um pouco além dos lugares-comuns sobre o Brasil.
“Num país onde vale tudo, tudo pode acontecer”, diz o vídeo,
enquanto imagens mostram os jovens sofrerem o golpe do boa noite cinderela
e serem feitos reféns numa casa na selva...

Ridículos, esses americanos.
Sempre condescendentes demais com a própria história
e tão alheios à geografia alheia.
Ainda bem que no Brasil a gente sabe distinguir perfeitamente
a Nigéria da Costa do Marfim, a Letônia da Ucrânia e a Nicarágua da Guatemala.

18/12/2006


3 comentários:

Geraldo disse...

Até que enfim um post! A coisa vai tão devagar que guardei um na manga para o natal.

Só achei que esse alheio ficou alheio demais, isto é, heterogêneo.

Abração!

Márcio Bezerra disse...

gostei do manifesto. comprei seu livro pela internet, só que tá custando demais, o da ana tá a caminho, mas o seu só vai chegar em janeiro, mas aguardarei ansioso, pelos dois, grandes abraços e feliz natal...

claudinei disse...

ótimo, ótimo!